História do wushu

compartilheShare on Facebook3Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Wushu, cuja tradução literal significa “técnica marcial” em chinês, ou “arte da guerra”. Wu significa “guerra” e Shu significa “arte”, teve muitos nomes e interpretações ao longo do tempo. No ocidente ficou popularmente conhecido como “Kung fu” que significa “habilidade acumulada”.

O Wushu é uma arte marcial milenar, surgem relatos que esta arte marcial surgiu há mais de 4.000 anos e tem centenas de estilos diferentes. Sem dúvida que a natureza do Wushu é de ataque e defesa, teria surgido em forma de técnica de caça numa sociedade primitiva e gradualmente foi sendo utilizado em conflitos tribais. Esta evolução teria sido lenta e gradual até hoje.

O Wushu por ser parte da cultura chinesa, está intimamente ligado a outros aspectos, tais como: medicina, filosofia, religião, ética e até literatura. Na dinastia Song a prática do Wushu foi bastante difundida, visando finalidades bem objetivas, foram criadas as associações de Wushu e os estilos atuais começaram a se definir. Durante as dinastias Ming e Quing (Manchu), apareceram as primeiras tentativas de classificação dos estilos de Wushu, as escolas, academias e sociedades secretas se tornaram comuns e várias obras de renome sobre o Wushu foram escritas neste período.

A evolução do Wushu rumo a uma modalidade desportiva, sem deixar de ser marcial começou por volta do (século VI) quando a China experimentou uma fase de prosperidade, a guerra se tornou menos frequente e a nobreza continuava a praticar o Wushu mais por tradição ou para entretenimento do que por necessidade. O povo também passou a imitar a nobreza na prática do Wushu, por razão de status. Esta parcela das técnicas praticadas por civis foi se diferenciando do restante praticado por militares, algumas armas passaram a ser praticadas somente na modalidade desportiva.

O Wushu nos tempos modernos:
Após a revolução de 1949, alguns estilos de Wushu se tornaram uma modalidade desportiva e foi incentivado por órgãos oficiais. Muitas escolas foram criadas no início dos anos 60, foram criadas as primeiras rotinas de Wushu para competição como tentativa de padronização. As rotinas de Wushu podem ser executadas com as mãos livres ou com armas, individualmente ou por mais de uma pessoa. Cada estilo de wushu possui características relativamente nítidas que permitem uma fácil identificação. Hoje em dia ainda existem templos, escolas e famílias que preservam o antigo Wushu na sua mais pura essência, para que não perca suas características da “arte da guerra”.

EQN 210/211 Norte, Asa Norte
Segunda, Terça e Quinta das 19:30 as 21:30
Sábados das 10h as 12h
(61) 4042-3388